AS POTENCIALIDADES APRESENTADAS PELO FILME “RIO” NA DIVULGAÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Laise Gonçalves Vieira, Augusto Antonio de Paula, Antonio Fernandes Nascimento Junior

Resumo


Desde a Revolução Industrial, o mundo tem sofrido problemas ambientais por consequência de urbanizações desenfreadas, provocando exclusão social, deslocando a população rural do campo para a cidade, desmatando e substituindo homens por máquinas. Neste contexto, se torna fundamental
compreender os contextos socioambientais que perpassam nossa sociedade bem como promover o despertar de uma consciência crítica que possibilite transformar as realidades a nossa volta. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é discutir as potencialidades apresentadas pelo filme de animação Rio (2011) na divulgação da educação ambiental a partir da fala dos integrantes do Grupo de Estudos em Educação Científica e Ambiental (GEECA) da Universidade Federal de Lavras - MG. Será analisado o olhar destes estudantes sobre o filme como subsidio à divulgação da educação ambiental. O filme é uma animação baseada nas aventuras de um casal de ararinhas azuis e discute a biopirataria, a extinção de espécies e a preservação ambiental. Podemos concluir que os estudantes apresentaram diferentes visões em relação ao potencial do filme Rio na divulgação da educação ambiental no que tange a realidade ambiental brasileira perpassando por olhares não críticos, críticos, conservacionista e superficiais/estereotipados. E, para que seja possível alcançar um potencial de divulgação da educação ambiental numa perspectiva crítica, uma análise mais social do filme é necessária, uma vez que esta visão tem o papel de entender o ambiente em sua totalidade. Podemos concluir que o cinema enquanto recurso pedagógico apresenta possibilidades interessantes no processo de divulgação no que tange a educação ambiental.


Palavras-chave


Divulgação da Educação Ambiental; Cinema; Filme Rio

Texto completo:

PDF (p. 266-277)


Indexadores: