As vozes da reorganização escolar na cobertura dos portais Uol e Folha de S.Paulo

Thais Rodrigues Marin

Resumo


Este artigo investiga as notícias publicadas pelos portais Uol e Folha de S.Paulo, no período de setembro a dezembro de 2015, sobre o projeto de reorganização escolar proposto pelo Governo do Estado de São Paulo. Ele identifica quais as fontes de informação citadas nas notícias, isto é, governo, especialistas em educação, estudantes secundaristas etc., e quais os principais argumentos indicados para defender ou criticar a reorganização escolar. Partindo da discordância de avaliação sobre os sentidos e efeitos da proposta por parte do governo, de um lado, e de universidades e assessorias em educação, de outro, estas últimas como representantes do conhecimento especializado na área, o estudo dá destaque aos argumentos apresentados por esses dois grupos de atores. Com algumas diferenças entre os dois portais analisados, os dados levantados mostram que as vozes do governo foram as que prevaleceram como fontes nas notícias. As universidades e assessorias educativas e de pesquisa representaram uma parcela muito pequena das fontes. A presença da fala de ambos também se mostrou diferente nos portais, com maior destaque para a fala do governo no portal Folha de S.Paulo e das universidades no portal Uol. A pesquisa sobre as vozes da reorganização escolar que aparecem nas notícias pode se configurar como um dado interessante a ser somado ao debate sobre o papel da divulgação científica das universidades, sobretudo tendo em vista a participação destas no debate público.


Texto completo:

PDF


Indexadores: