Questões sobre a biodiversidade divulgadas em espaços não formais: um relato de experiência como modelo das atividades do Museu de História Natural da Universidade Federal de Lavras, MG

Laise Vieira Gonçalves, Antonio Fernandes Nascimento Junior, José Sebastião Andrade de Melo

Resumo


O Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Lavras busca popularizar a ciência e favorecer uma aprendizagem que se caracteriza pela interação entre o novo saber e o conhecimento prévio. Ali, o aprendizado acontece à maneira sociointeracionista. Atualmente o MHN possui, entre outras, uma coleção de espécies taxidermizadas dos principais grupos animais. O objetivo deste artigo é expressar o modelo das atividades do museu a partir de um relato de experiências capaz de sintetizar os principais pontos de sua prática. A atividade refere-se a uma visita ao museu orientada por alunos do Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID) do curso de Licenciatura em Biologia da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Na ocasião 50 alunos do Ensino Fundamental participaram de atividades cujo tema era a biodiversidade, sendo estas: visita guiada às áreas de exposição para o conhecimento da forma de classificação e das características gerais de cada grupo taxonômico; exibição de um curta metragem “Guardiões da Biosfera: episódio Mata Atlântica”, que versava sobre as características deste bioma, sua biodiversidade e a proteção ambiental; jogo pedagógico denominado “Bingão da bicharada” constituído de figuras de animais da mata atlântica. Com o resultado da visita à exposição, os alunos conheceram os principais grupos do reino animal e sua forma de classificação. Muitas perguntas foram surgindo no decorrer da visita. Na exibição do filme, os alunos foram questionados em relação aos assuntos abordados, relataram experiências e revelaram preocupações com a natureza. Em seguida, passou-se parao bingão. Antes, foi lhes apresentado um conjunto de slides identificando os animais quefaziam parte do jogo para lhes proporcionar sua familiarização. Durante o jogo tambémaconteceram muitas perguntas. A prática foi analisada a partir das perspectivas que orientamas atividades do museu: a construção do conhecimento museológico e a pedagogiavygotskiana, que o sustenta.

Texto completo:

PDF


Indexadores: