EJA no acampamento Elizabeth Teixeira: a construção coletiva de um calendário como instrumento de divulgação da vida e luta de trabalhadores(as) rurais

Vinícius Meneguim Todorov, Carolina Orquiza Cherfem, Rodrigo de Oliveira Taufic, Tessy Priscila Pavan, Ana Paula Ferreira Melo, Yandara Pimentel Mendes

Resumo


Este trabalho refere-se aos círculos de cultura e alfabetização desenvolvidos no acampamento Elizabeth Teixeira durante o ano de 2011. Relata experiências desse projeto de extensão universitária e aborda noções úteis para a educação de adultos. As atividades realizadas resultaram na confecção de um calendário que conta a história e a construção desse acampamento sem-terra através de um percurso fotográfico pelo cotidiano da moradia e do plantio e de textos produzidos nos círculos da EJA, dando a conhecer um pouco da vivência destes trabalhadores. A EJA no acampamento em questão é parte de uma jornada que se reiniciou em março de 2011 pelo coletivo de estudantes Universidade Popular, da Unicamp, depois de ter sido vivenciada entre os anos de 2008 e 2009. O Universidade Popular nasceu no ano de 2007, e, em meio à greve e indignação com a gestão e ensino universitários, adotou como princípio de trabalho a educação popular. Desde então, o grupo tem realizado atividades junto a assentamentos e cooperativas. O acampamento Elizabeth Teixeira está situado no município de Limeira desde 2007, mas até os dias atuais a área ainda não foi regularizada, o que impede as famílias acampadas de acessar os créditos pelo INCRA. Nesse contexto, o calendário produzido é uma tentativa de fazer reconhecer a legitimidade da luta de ocupações e a necessidade da regularização da terra em que vivem essas famílias.

Texto completo:

PDF


Indexadores: