Alguns aspectos das condições de um acontecimento discursivo

Marlon Leal Rodrigues

Resumo


Um acontecimento discursivo, quando escapa à absorção da memória discursiva, pelo seu efeito de sentido, ele perturba, desestabiliza, não somente a própria memória, mas especialmente as redes e os trajetos de filiações históricas nas quais ele rompe. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, nesse sentido, não apenas perturba e desestabiliza, inscrevendo-se discursivamente na ordem do discurso do Estado, mas rompe, perfura, a memória discursiva e as redes e trajetos de filiações históricas, fundando seu próprio discurso e a sua própria posição sujeito o que implica constituir um espaço material de existência, uma posição sujeito de oposição e de afronta ao Estado. Fundar um discurso que lhe seja próprio pelo seu efeito de sentido é também promover uma série de rupturas, de deslocamentos, de ressignificação na ordem discursiva vigente do espaço que lhe serviu de “solo” e nos espaços do próprio. O MST, nesse processo de constituição e confronto com as condições materiais de existência, com o Estado, acaba reivindicando um discurso, uma posição sujeito na sua relação tensa de uma dada conjuntura política e ideológica. Nesse movimento tenso dos sentidos, contra-discursos, da posição sujeito, o MST se constitui em um espaço próprio.

Texto completo:

PDF