A PROSTITUIÇÃO MATRIMONIAL DE MOLL FLANDERS

Shellida Fernanda da Collina VIEGAS

Resumo


A Inglaterra do século XVIII foi marcada por diversos problemas de diversas ordens. O surgimento do capitalismo desencadeou profundas mudanças tanto na economia quanto na sociedade, e isso se refletiu nas relações entre homens e mulheres e nos seus novos papéis nesse novo mundo. Esse clima, obviamente, reflete-se na literatura, mais precisamente na obra aqui analisada, Moll Flanders. As surpresas começam com a própria narradora: uma mulher. Esta é o extremo oposto das narradoras convencionais, modelos de comportamento e moral, pois era ladra e prostituta. Prostituta? Ao ler a obra, questionei-me sobre a validade dessa descrição e isso motivou-me a analisar essa fascinante obra. Irei, neste trabalho, ater-me principalmente ao que, no decorrer dos tempos, foi a principal característica atribuída à protagonista: a prostituição. Para tanto, procurei respostas tanto na literatura quanto na sociedade da época, pois somente com essas duas análises pude resolver a questão aqui colocada.



Abstract

In XVIII century England was marked by several problems. The capitalism's sprouting caused deep changes in economy and society and this is reflected in the relations between men and women and in its new papers in this new world. This costumes is reflected in literature, specialty in Moll Flanders. The narrator is opposed of the conventional narrators, models of behavior and moral, because she is a thief and prostitute. I questioned myself the validity of this description This motivated me to analyze this fascinating book. In this work I will analyze Moll Flanders’s prostitution. For that I’m looked for answers in literature’s works and in the XVIII century society registers to resolve that question.


Texto completo:

PDF