O CORAL OS QUERUBINS DE SÃO GABRIEL: UMA PEDAGOGIA MUSICAL PARA A EDUCAÇÃO CULTURAL

Eliseu Pereira Couto, Pedro Rodolpho Jungers Abib

Resumo


Este texto faz parte da construção de um capítulo da tese intitulada “Pelos sons do Arcanjo menestrel: Cultura Popular e Educação na cantoria de São Gabriel”. Nele trazemos um recorte da história de um grupo de crianças que formam o coral Os Querubins de São Gabriel. O grupo é regido e coordenado pelo músico educador Reginaldo Manso que desenvolve um trabalho relevante de ensino de canto e outros saberes a partir da música. O coral tem 17 anos de existência e resistência dentro do sertão do Território de Identidades de Irecê, congregando crianças entre 6 até 12 anos de idade, vindas da comunidade e das escolas. Para essa trajetória fizemos a observação de alguns ensaios, conversamos com o regente e fizemos uma breve análise de três músicas gravadas pelas crianças no CD Cantigas da gente. As idas para observação em campo foram realizadas num total de cinco visitas a esse espaço embaixo das quixabeiras. Todos os encontros foram bem receptivos por parte, principalmente, das mães das crianças. Chegamos à conclusão de que esse trabalho do menestrel Reginaldo promove a formação de valores nas crianças, bem como a relação entre os saberes das culturas populares com os saberes da escola formal.

Palavras chave: Cultura Popular. Coral. Cantigas. Educação

Texto completo:

PDF