A FIGURA DA MULHER EM ALGUNS POEMAS DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO

Maí­ra Tamaoki SANT'ANNA

Resumo


RESUMO: Nosso estudo investiga as figuras do feminino na poesia de João Cabral de Melo Neto. A obra que concentra, de modo mais relevante, poemas com essa figuratividade é Quaderna, de 1960, os quais se denominam: “Estudos para uma bailadora andaluza”, “Paisagem pelo telefone”, “História natural”, “A mulher e a casa”, “A palavra seda”, “Rio e/ou poço”, “Imitação da água”, “Mulher vestida de gaiola” e “Jogos frutais”. Para a análise, especificamente, nos baseamos em alguns aspectos centrais da teoria semiótica greimasiana, como a enunciação, a figuratividade e o semi-simbolismo. Notamos que a crítica de João Cabral tem atribuído, relativamente, pouca ênfase à questão. Há um interessante paradoxo, que queremos investigar: como o feminino, que tem sido considerado como um tema lírico, pelo sentimentalismo com o qual é associado na poesia em geral, aparece nesta poética chamada “anti-lírica”, pelo laconismo e racionalismo imperantes. Além de se tratar de um aspecto menos evidenciado pela crítica, esta aparente incongruência justifica o interesse da pesquisa, por meio da qual procuramos apreender um modo de composição poético fundado no aprendizado com as figuras que o poeta “experimenta”, engendrando um fazer metalingüístico que se reitera, numa incessante reflexão sobre a poesia.

ABSTRACT: This research intends to analyse nine poems of Quaderna (1960), written by João Cabral de Melo Neto, which shows the woman’s image. This study is realized through some central aspects of greimasian semiotics theory, like enunciation, figurativity and semi-simbolism. The interest is to investigate how an element considered lyrical by poetic tradition is incorporated in a “not-lyrical” poetry; adding to the fact that there are relatively few studies about it. According to João Alexandre Barbosa, the language of João Cabral poems imitates the objects in them approached, what makes us think that the figure of woman determines the poems metalinguistical drift, which differs of his most studied poems’ metalinguistical creation.

Palavras-chave


Teoria e Crí­tica Literária; Literatura Brasileira; Figura da Mulher; Semiótica Greimasiana

Texto completo:

PDF