O diálogo cultural de João Cabral de Melo Neto com o espaço espanhol em Sevilha andando

Gislaine Goulart Santos

Resumo


A partir da convivência de João Cabral com o espaço e com os artistas espanhóis, principalmente em Sevilha, este universo foi tomando conta não apenas da temática, mas também da expressão linguística utilizada pelo poeta em que ele apresenta figuras do mundo real – mulher e cidade – recriando-as com as palavras, dando-lhes uma nova roupagem em que mulher recebe os atributos da cidade e esta, os atributos da mulher e constrói uma cidade, uma mulher e uma poesia ideais. Com base nessas informações, este estudo pretende investigar as figuras da cidade, da mulher e da poesia no livro Sevilha andando, analisando a diferença na abordagem da temática do feminino e do espaço urbano nas duas partes do livro em questão (“Sevilha andando” e “Andando sevilha”), além do aprendizado de João Cabral com a poesia medieval espanhola e com os poetas da Geração de 27.

Texto completo:

PDF