SOBRE RITMO E DISCURSO NO ORATOR: POSSIBILIDADE DE UMA ABORDAGEM LINGUÍSTICA

Carlos Renato Rosário de Jesus

Resumo


Neste breve artigo, pretendemos mostrar panoramicamente o objeto de nossa pesquisa de Doutorado e como tencionamos desenvolvê-la. Trataremos da formação do orador na Antiguidade Clássica a partir das inferências de Cícero na sua obra Orator (46 a.C.), assim como o ritmo no discurso oratório. Ocupar-nos-emos, em particular, de alguns elementos extremamente relevantes para a compreensão do funcionamento da retórica clássica, já mencionadas anteriormente por nós (JESUS, 2008), mas carentes de maior estudo e apreciação. Também é nosso intuito aventar a possibilidade de analisar as ideias ciceronianas sob uma ótica dos estudos modernos da Linguística. Inclusive no estudo das cláusulas métricas que, a nosso ver, merecem ainda mais pesquisas e estudos de suas fontes e de seu funcionamento efetivo na língua latina, ampliando, assim, o horizonte das discussões sobre o pensamento dos antigos a respeito de ritmo, linguagem e comunicação, obviamente relacionado às suas razões de ordem mais prática e circunstancial.

Texto completo:

PDF