O CINEMATÓGRAFO NA PRODUÇÃO LITERÁRIA BRASILEIRA DE 1894 A 1930

Danielle Crepaldi Carvalho

Resumo


No final do século XIX, o desenvolvimento técnico redefiniu o modo como se compreendia a realidade. A imprensa absorveu mais homens de letras, tornando possível a profissionalização do escritor. Saciar o público ansioso e apressado tornou-se uma necessidade para aqueles que queriam se manter nas folhas, daí sua dedicação aos textos curtos, que podiam ser rapidamente consumidos. Assunto privilegiado por esses escritores foi o cinematógrafo, medium que somava arte e técnica e parecia simbolizar bem aquele momento em que tudo caminhava rápido. Este trabalho de Doutorado pretende compilar e analisar a prosa curta produzida entre 1895 e 1930 e publicada em periódicos, buscando compreender como a escrita sobre o cinematógrafo se tornou uma escrita cinematográfica. Ele terá como anexo uma antologia sobre o tema, a qual visa a facilitar o acesso do público a folhas com as quais ele não mais pode ter contato.

Texto completo:

PDF