O PASSADO PROGRESSIVO NAS PRODUÇÕES DE CRIANÇAS COM DEL

Maria Claudia Arvigo

Resumo


Uma das dificuldades mais documentadas do Déficit Específico de Linguagem refere-se à morfologia de tempo, sendo que esta categoria funcional pode ser omitida assistematicamente ou substituída de forma irregular. Estudos anteriores referem que crianças com DEL apresentam bom reconhecimento de temporalidade (passado, presente e futuro), mas encontram relativa dificuldade em compreender a relação entre eventos completos/ incompletos e o passado progressivo (aspecto gramatical imperfectivo). Este comportamento seria resultado de uma baixa sensibilidade às propriedades aspectuais, evidenciada pela pouca ou nenhuma variação do desempenho com relação ao aspecto lexical. Tais resultados referem-se a pesquisas com crianças anglófonas, já o presente estudo buscou verificar se o mesmo ocorre em crianças com DEL adquirindo o português brasileiro. Os resultados encontrados sugerem que os participantes são sensíveis às propriedades aspectuais, embora apresentem dificuldades com o passado progressivo com ambos os tipos de eventos.

Texto completo:

PDF