A crítica aos sacrifícios nos Fastos I e nas Metamorfoses XV

Raquel Faustino

Resumo


É comum encontrarmos na obra ovidiana diversas alusões a obras de autores anteriores ou contemporâneos a ele, no entanto, chama-nos a atenção as alusões que o poeta faz a suas próprias obras. Alguns episódios dos Fastos, como pretendemos mostrar neste trabalho, nos remetem às Metamorfoses e vice-versa. Por serem muitas essas referências cruzadas, neste trabalho discorreremos a respeito de alguns trechos do livro I dos Fastos que tecem críticas ao sacrifício de animais (vv. 317-456) e passagens semelhantes encontradas no livro XV das Metamorfoses. Com isso pretendemos exemplificar como se dão essas alusões e como elas podem modificar a leitura desses obras. Vale destacar que este trabalho é resultado das primeiras reflexões a respeito do jogo alusivo que se estabelece entre os Fastos e as Metamorfoses.

Texto completo:

PDF