RESISTÊNCIAS DESBUNDANTES DE UM CORPO DZI

Haroldo André Garcia de oliveira

Resumo


A afirmação de Silviano Santiago em O cosmopolitismo do pobre (2004) considera os anos de 1979 a 1981 como o momento de transição do século XX - batizado de auge do desbunde brasileiro – responsável por profundas transformações sócioculturais e políticas, tanto no Brasil como na América Latina. Num ambiente de intensas reformulações do panorama mundial, há o surgimento de grupos artísticos que contestavam o sistema imposto. Nesta perspectiva, o trabalho ensaístico em questão se propõe investigar as produções artísticas que contribuíram para o processo de democratização do Brasil e, consequentemente, de determinados países da América Latina. Para isto, elegemos como objeto de investigação a produção do grupo Dzi Croquettes e seus reflexos no cenário artístico contemporâneo. Identificamos o momento histórico como formador de novas subjetividades no diálogo entre Literatura e outras artes. O resultado deste estudo assinala a abertura para a reflexão das múltiplas possibilidades de exercício da sexualidade humana e promove o corpo como um instrumento de visibilidade à diversidade de gênero, além de contribuir para a construção de uma cultura da diferença na contemporaneidade.


Palavras-chave


arte- cultura- Dzi Croquettes- corpo- gênero

Texto completo:

PDF


Indexadores: