Rodas de curiosidade: a utilização de textos de divulgação científica nos anos iniciais

Suseli De Paula Vissicaro, Silvia Fernanda de Mendonça Figueirôa

Resumo


Há um consenso entre diferentes pesquisadores sobre a importância do ensino de ciências na formação do cidadão e sobre as dificuldades que muitos professores apresentam, sobretudo aqueles que lecionam nos anos iniciais do ensino fundamental, de aproximar os alunos do universo da ciência de maneira significativa e interessante. As crianças são naturalmente curiosas e também mais receptivas às ideias relacionadas à ciência. No entanto, os livros didáticos, por vezes, contêm erros conceituais ou apresentam a ciência enquanto verdade absoluta, em textos cuja leitura nem sempre é agradável ou interessante. Nesse sentido, acreditamos que a roda de curiosidade, enquanto estratégia didática, pode vir a ser o caminho para essa aproximação por meio do trabalho com a leitura. Acreditamos que a leitura de textos de divulgação científica por alunos do ensino fundamental deva realizar-se por meio de atividades instigantes e interessantes. Assim, o objetivo deste estudo é analisar se as rodas de curiosidade se configuram como estratégia eficiente para aproximar a ciência dos alunos dos anos iniciais do ensino fundamental, por meio do trabalho com textos de divulgação científica. Foram realizadas rodas de curiosidade com alunos após uma atividade formativa com professores dos anos iniciais. Os dados coletados por meio de diferentes técnicas serão analisados de forma interpretativa, dialogando com referenciais teóricos de CTS (ciências, tecnologia e sociedade), sendo que o estudo se encontra inserido em um projeto maior de pesquisa sobre estratégias didáticas para o ensino de ciências.


Texto completo:

PDF


Indexadores: