A explicação na divulgação científica dirigida a crianças

Elizabet Beatriz Follmann

Resumo


O objetivo deste estudo é contribuir para o avanço da compreensão sobre a divulgação científica dirigida a crianças, ao analisar a presença da explicação nesses textos. O corpus é composto por 34 textos publicados online pelas revistas Ciência Hoje das Crianças, Recreio, Mundo Estranho e pela Folhinha. São focalizados dois níveis de análise: primeiramente, o corpus é analisado sob a perspectiva da sua estrutura composicional - planos de texto esequências, conforme proposta de Adam (2001, 2008), verificando como ocorrem os movimentos explicativos. Em um segundo nível de análise, em uma perspectiva comunicacional, conforme proposta de Moirand (1999), examinamos traços que permitem identificar na materialidade textual estruturas e formas da explicação. Com a análise dos dados, verificamos que a explicação está presente em diversos níveis do texto: em um nível global, podemos identificá-la por meio dos planos de texto que concorrem para a consecução do macroato explicar, fazer compreender, por meio de sequências explicativas dominantes ou sequências explicativas encaixadas. Embora nem todos os textos do corpus apresentem a sequência explicativa, todos os 10 textos que foram escritos por cientistas/especialistas apresentam essa sequência como dominante sequencial, com o uso do “Por que” explícito, realizando diretamente a esquematização do problema já no título do texto ou na chamada linha fina, abrindo uma estrutura canônica completa da sequência explicativa, a qual muitas vezes contém ainda uma sequência explicativa encaixada. Em um nível local, observamos também indícios linguístico-discursivos que sinalizam uma estrutura comunicacional explicativa, assim representada: A [produtor textual, que apaga as marcas de sua enunciação] explica a B [leitor] que S (a ciência) diz que (X explica Y).

Texto completo:

PDF


Indexadores: